A(m/d)or

A(m/d)or Ela foi correndo em sua direção. Ele caminhava devagar, dolorido. Suas vestes estavam sujas de terra e sangue. Em sua perna, uma crescente mancha vermelha chamava a atenção. Ele seria o exemplo. Olhou para ela com dor. Sua amada. Aquela a quem ele estava pronto a se dedicar por toda a vida. “Não venha”…

Amor(as)

Amor(as) Suas mãos estavam cheias de manchas. Vermelhas e escuras. Algumas roxas, que se espalharam. Quando se colhe amoras por toda uma manhã é assim que ficam as mãos. Havia, também, algumas manchas em seus braços. Ele encarava suas mãos vermelhas sentado ao chão. Apoiava-se naquela mesma árvore. Provavelmente era a mesma hora daquele dia.…

Quereres

Quereres Eu queria escrever alguma coisa, Mas a janela estava embaçada. Eu queria escrever alguma coisa, Mas meus pés estavam frios. Eu queria escrever alguma coisa, Mas não encontrava apoio. Eu queria escrever alguma coisa, Mas as pessoas me chamavam. Limpei a janela. Coloquei um par de meias. Peguei um livro grosso. Atendi aos que…

Ódio

Ódio Meu pai era um diplomata. Digo “era” não porque ele morreu ou porque ele deixou de trabalhar. Eu simplesmente não o vejo. Faz muito tempo. Ele viajava muito, e nem sempre era a trabalho. Minha mãe nunca foi com ele. Ele nunca a chamou. No começo tudo bem. Era legal quando ele voltava com…

Ressentimento

Ressentimento Quando eu era menor, uma senhora, que morava no mesmo prédio que eu, falou pra mim no elevador: -Nunca se apegue a ninguém, menina. Você ainda é jovem e tem muito o que aproveitar! Eu perguntei a ela por que ela me dizia isso. -Meu marido morreu. E eu estou sofrendo muito… -Mas se…